A Gato come

Arkhe

​Para a Gato, um bom restaurante vegetariano é aquele que consegue tocar no coração de pessoas não vegetarianas (como é o meu caso). Não vejo o vegetarianismo como uma dieta ou forma de vida, mas antes como uma opção que pode ser combinada com outras tantas que incluam proteína animal e que façam da sua …

Continue Reading
A Gato come

Cervejaria Gazela

À pinha! Pessoas sentadas ao balcão, pessoas em pé atrás das pessoas sentadas ao balcão, pessoas ao balcão ao fundo do espaço e pessoas à janela e que usam o seu parapeito para ir amontoando os finos e os pratos de cachorrinhos da Gazela já a iniciar o seu percurso no seu sistema digestivo. Depois …

Continue Reading
Em movimento

Correr por panquecas

Podia ser o nome do mais recente espaço aberto na capital dedicado às Panquecas, um dos meus ódios de estimação. Não percebo o fascínio que estes discos (às vezes fofos, outras vezes secos) exercem sobre a esmagadora maioria da população que se recusa a comer pão “porque engorda” ou “porque tem glúten” e depois come …

Continue Reading
A Gato come

O Velho Eurico

Petiscar. Esse verbo delicioso. O Velho Eurico, abriu portas no Verão passado, num antigo espaço (agora renovado) com o mesmo nome e que tem “casa cheia” noite após noite. E porquê? Porque servem pestiscos e pratos tradicionais em versão “mini”, sem grandes empratamentos ou artifícios e afinados pelo feedback dos clientes que, ao final do …

Continue Reading