A Gato come

Eva – Chiado

O símbolo feminino do mundo feito oásis natural no coração do Chiado: o Eva Restaurante.

É numa das ruas mais movimentadas desta zona de Lisboa que nasceu um segredo bem guardado, mais concretamente no primeiro piso do n.º 47 da Rua Garrett.

De uma das suas janelas vemos os transeuntes apressados e os turistas em passeio numa Lisboa alheada deste voyeurismo passageiro.

O Eva está decorado de forma simples remetendo para um ambiente natural (até um pouco amazónico) repletos de plantas e madeiras claras de onde o rosa e o verde sobressaem em apontamentos subtis e delicados.

Aberto há pouco mais de dois meses – no espaço que outrora abrigou o 2º Sacramento – a cozinha do Eva é “comandada” pelo Chef Pedro Mattos, acabado de chegar do Brasil e ávido por conhecer os sabores e tradições portugueses, bem como de espaços que tal como ele, comungam da vontade de proporcionar comida ao público repleta de sabor e respeito pelas estações do ano.

O menu tem opções cuidadosamente selecionadas (menos é mais) para cada um dos momentos entre entradas, pratos principais e sobremesas. Os sabores são portugueses, brasileiros, mas sentimos também uma forte inspiração oriental e mediterrânica num esforço para equilibrar os diferente sabores, aromas e riquezas destas culturas gastronómicas.

O que comeu a Gato?

Croquetas de polvo com puré de limão e morangos verdes

“Carne cruda”

Pedaços de carne crua com mostarda de figo, pickles de cebola, limão, queijo de cabra, folhas ácidas e crocantes de arroz (caseiros).

“Arroz meloso de quiabo”

O Chef Pedro Matos optou por usar um arroz agulha para este “maladrinho” (uma opção menos consensual, nós sabemos que sim) cozido em caldo oriental, com quiabo e cogumelos salteados, cebolinho verde e pickles de pepino “queimado”.

Acabou por ser o prato que reuniu um maior consenso como tendo sido o momento menos forte da noite, mas falámos com o Chef para explicar o motivo e o próprio disse que talvez fosse um prato que merecesse uma “revisão”. Volto em breve para confirmar, sim Chef?

Carne de novilho com salada russa

A salada russa era a parte do prato que menos me suscitava interesse mas a curiosidade fez-me escolher esta opção. A carne de novilho, além da “salada” apresenta-se ainda com cebola “queimada” em molho balsâmico. Carne irrepreensível e uma composição que acaba de ter tanto de bonita como de harmoniosa.

Um dos grandes chamarizes do Eva são também os cocktails. O que nos leva ao…

O que bebeu a Gato?

AIR: Vodka stolichnaya, xarope de lavanda, limão e vinho branco. Muito fresco e leve!

METRONOMY: Gin Tanqueray 10, xarope de pêssego com manjericão, limão e espuma de gengibre.

Ambos leves e frescamente equilibrados, o Metronomy um pouco mais doce, mas voltaria a escolher qualquer um dos dois numa próxima visita.

JUNGLE: Bulleit bourbon, licor St. Germain, Limoncello La Bottega, xarope de ácer e limão.

ANIMAL COLLECTIVE: Gin Tanqueray 10, xarope de alecrim, limão e soda de toranja.

No final da noite saí do Eva com a forte sensação de que fui a um lugar com imenso potencial para vingar numa Lisboa onde fervilham novos espaços. Estou muito tentada a voltar em breve para sentir o pulso e perceber o que se mantém e altera na carta. Vêm comigo?

Eva Bar & Restaurante Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *