A Gato come

TodoMundo – Marquês Pombal

Sabem que mais? Quando leio ou digo “TodoMundo” a primeira coisa que me vêm à cabeça é esta música!

Quando aceitei o convite para ir conhecer o espaço não fazia ideia do quão maturada estava a ideia-base da filosofia deste lugar que tem tanto de inovador como de ambicioso.

E porque é isto liga com a música dos Aristogatos? Porque o projeto do TodoMundo é o de criar um lugar onde gastronomia, cultura, arte e música convivam de forma livre de preconceitos. Esta é, para mim, a mensagem-rainha do espírito boémio brasileiro em jeito bossa-nova moderna. Por isso venham daí balançar, sambar, beber um copo, tocar uns instrumentos e fazer folia até altas horas da madrugada.

TodoMundo é um espaço com dois pisos, ambos com claridade parca ao nível dos ambientes de clube, no superior onde podemos vir a ter o prazer de ver pequenas exposições eqnuanto almoçamos ou jantamos e no inferior onde podemos (esperemos que muito em breve) assistir a pequenos concertos e festas. Uma coisa vos digo: animação não vai faltar!

Para já, TodoMundo abriu as portas para nos proporcionar os sabores do Brasil e outros países quentes, um mix cultural à mesa e não só, já que são muitos os detalhes decorativos que remetem para diferentes ambientes, desde o mais burlesco ao mais artístico como é o caso do mural na zona do buffet feito pelas mãos do artista Tony Cassanelli.

Falando sobre a comida, o que é que a Gato provou ao jantar?

Aqui servem-se Combos que são combinados repletos de sabor e que nos permitem provar um pouco de tudo de uma gastronomia da qual gostemos mais ou tenhamos mais curiosidade. A Cozinha é liderada pelo Chef Luciano Félix (um ás em matérias de massas frescas, como podem confirmar no seu instagram) e coadjuvado por cozinheiros de diferentes nacionalidades que contribuem para a riqueza culinária com a sua apurada sabedoria.

Começamos pelo couvert?

O que nos vem para a mesa é uma pequena variedade de pães, entre eles pão de queijo de babar por mais, azeite, azeitonas e um “shot” de caldo de feijoada brasileira.

Sim, isso mesmo. Quando comecei a saborear a carne e o feijão, curiosamente disse que parecia que estava a “beber um croquete”, porque o sabor da carne era tão presente e digno de nota. Eu cá bebia um destes croquetes por dia se eles abonassem aqui em casa.

Em matéria de vinhos, aqui tudo o que se serve é biológico, fica o aviso à navegação mas não temam: quem nunca experimentou um vinho biológico, arrisque e vai ficar surpreendido!

O que é o Combo Axé Bahia tem?

Tem acarajé, vatapá, caruru, carne de sol acebolada, queijo coalho com geleia de pimenta e mandioca frita.

Ficaram tão confusos como a Gato? Nada temam, a Gato ajuda-vos tal como foi ajudada quando o combo chegou à mesa. Nestas situações, nada melhor que perguntar. É o que vos aconselho a fazer na hora de decidir qual o combo que preferem.

Acarajé é uma especialidade de origem africana e afro-brasileira (uma pessoa nunca tem a certeza onde é que as coisas nascem verdadeiramente) feita com massa de feijão frade, cebola e sal. Faz lembrar o nosso pastel de bacalhau, mas sem o dito cujo. Embora fritos, não revelaram pingo de gordura e a massa revelou-se bastante leve.

Vatapá é um molho também tradicional das mesmas zonas e muito apreciados na zona de Bahia repleto de especiarias e ingredientes, podendo levar camarão, caju, amendoim, gengibre, azeite, alho… e outras coisas mais.

Caruru é um prato onde os quiabos são reis e que é servido como acompanhamento do acarajé.

A carne de sol com cebola – embora tenha este nome não é exposta à luz solar como acontece, por exemplo, com o peixe na Nazaré – é feita através de um método que consiste em conservar a carne ao sal e em zona ventilada conferindo-lhe uma consistência mais elástica e um sabor mais característico. A mim soube-me pela vida!

Queijo coalho, pois bem é um queijo típico da região do Nordeste do Brasil aqui apresentado em formato panado. O seu sabor é forte e a consistência sui generis…creio que nunca tinha provado e foi uma curiosa descoberta! Para rematar o contraste é servido com geleia de pimenta, um misto de doce e picante que liga na perfeição com o sabor salgado próprio do queijo.

Por fim, a mandioca frita! Esta dispensa apresentações pois já vem aparecendo nos menus de alguns restaurantes devotos da gastronomia brasileira e africana!

O que é que o TodoMundo tem? Um pappardelle dos céus!

O TodoMundo tem um grande trunfo na cozinha, chama-se Chef Luciano Félix que, além de ser um Chef de mão cheia, ainda tem mão que chegue para criar a suas próprias massas frescas.

Depois de uma viagem pelos sabores de terras quentes, apeteceu-nos viajar por sabores que nos são mais queridos, por isso este pappardelle veio para a mesa que nem aparição divina.

A massa fresca da pappardelle estava leve e al dente como manda a lei das pastas italianas, envolvido em feliz uníssono com um ragu que tinha tanto de simples como de soberbo.

E para finalizar: sobremesa surpresa

A verdade é que a sobremesa já era dispensável depois de tão vasto repasto, mas a Gato não resistiu a uma prova cega…nem olhei para o menu e pedi ao Sr. Luis que trouxesse a sobremesa que melhor representasse a casa.

Umas breves palavras sobre o Sr. Luís que nos atendeu com tanta simpatia. Estão a ver aquele serviço à portuguesa que tem tanto de simpático, como de brincalhão, sempre com uma piada de algibeira e um sorriso na outra. Assim é o Sr. Luís que se mostrou sempre muito prestável ao longo da noite e, ainda mais importante, muito ágil no serviço tendo em conta a casa cheia com muitos grupos sentados.

Eis então que nos chega-nos uma taça com aspeto de “doce da casa” que comemos e saboreámos sem dificuldades. Doce, leve e fresco. Mas o que era afinal?

Depois de o comermos todo, a nossa dúvida dissispou-se. Tínhamos acabado de comer o creme de tapioca com doce de leite.

Saímos do TodoMundo de barriga cheia e sorriso nos lábios por termos a oportunidade de fazer parte de um projeto que está a dar os seus primeiros passos e de certa forma podermos estar a ajudar para que ganhe forma e tenha muito sucesso.

Se há pontos a afinar, claro que sim, mal seria! Mas os desejos de um futuro inebriante são verdadeiros e a expectativa de ir a uma grande festa dada naquele piso inferior é mais que muita!

Afinal não é todos os dias que vamos a lugares onde podemos ser quem nós quisermos! Um brinde a isso!

TodoMundo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *