Receitas cá de casa

Udon com frango crocante em molho de sweet chilli

NERD ALERT: Lembram-se do Double Dragon?

Sim, a vossa Gato quando era pequenina teve um Spectrum, o 48K, (na realidade, era o meu mano que tinha mas não vamos ser picuinhas) e adorava andar à porrada com todos os mauzões que se atravessavam no caminho.

A imagética do Double Dragon foi logo o que me lembrei quando o meu Chef Privé me disse “E que tal um frango crocante com Udon e molho asiático?”. Eu disse pensa Chef e dá-lhe com um Asian Twist com força enquanto eu mergulho nas minhas lembranças de gamer amadora.

Quando dei por mim, estava sentada à mesa a admirar uma bowl perfeita de udon envolvida num molho sweet chilli a fitar-me e a desafiar-me para ser comida até nada mais restar. Diz o Chef que adaptou uma receita de Crispy Chilli Beef da BBC mas eu só sei é que estava extraordinário.

Querem aprender os truques para replicarem em casa? Aqui vai:

INGREDIENTES

Dois peitos de frangos, cortados em tiras generosas

400 gr de Udon fresco

Farinha de milho em flocos

Sal qb

Pimenta qb

Cominhos (pouco)

Gengibre em tiras fininhas ou moído na hora

Cebolo ou cebolete

3 dentes de alho

Malaguetas a gosto (menos de 3 é fraquinho…)

Óleo de amendoim e/ou óleo de sésamo tostado

Para o molho:

Molho Sweet Chilli (4 colheres de sopa)

Vinagre de arroz (4 colheres de sopa)

Mirin (2 colheres de sopa)

Soja com baixo teor de sódio (1 colher de sopa)

Ketchup (2 colheres de sopa)

PREPARAÇÃO

O frango é temperado com sal, pimenta, cominhos, chilli flakes e gengibre (se usarem moído) e envolvido em farinha de milho em flocos (podem usar também farinha normal de trigo ou milho mas os flocos vão dar textura e crocância).

Num wok ou frigideira à escolha bem quente (o chefe utilizou uma de ferro forjado), adicionem o óleo de amendoim (porque tem um ponto de fumo elevado, conforme explicado em receitas anteriores) e fritem a carne de frango o suficiente para ficar cozinhada e com o exterior estaladiço. Em caso de dúvida, usem um termómetro para não deixar a carne passar muito o ponto… toda a gente tem um termómetro de cozinha right?!?

Tirem a carne e a maioria do óleo (caso tenham abusado da quantidade) e ponham umas tiras finas de gengibre, 2/3 das malaguetas fatiadas finas, os alhos esmagados e a parte branca de 4 ou 5 cebolos (the more, the merrier). A temperatura aqui deve estar um pouco mais baixa por forma a não queimar o cebolo, o gengibre e os alhos.

Após alguns minutos – e sempre sem queimar – estes ingredientes já largaram aroma e sabor e estamos prontos para incorporar o nosso molho. O ideal, diz quem sabe, é preparar o molho num recipiente à parte, torná-lo uno e provar (as doses são indicativas e nada como adaptar ao gosto pessoal) antes de incorporar na frigideira/wok.

Após colocar o molho, deixá-lo aquecer e incorporar os sabores dos restantes ingredientes, borbulhando alguns minutos.

Em paralelo, cozer o Udon 1 ou 2 minutos (máximo!) e pô-lo em água gelada para parar a cozedura. Incorporar no molho o suficiente para aquecer, juntar a carne e está tudo pronto para empratar.

Numa bonita bowl, colocar uma dose generosa de udon e frango e adicionar toppings à escolha. Neste dia, temos cebolo cortado fininho, mais malaguetas (claro!), mini pepinos cortados finíssimos e – la pièce de resistance – sementes de sésamos pretas.

Experimentem e depois digam à Gato se não é de comer, lamber os dedos e chorar por mais? O chorar também pode ser do número exagerado de malaguetas mas…

CARRY ON!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *