A Gato come

Kaffehaus Lisboa, Brunch – Chiado

No início do ano, a Gato ganhou um passatempo e, a convite do Kaffehaus, foi experimentar o brunch daquele que é o café austríaco de Lisboa.

Ainda as ruas do Chiado acordavam devagar, devagarinho e o som das montagens da feira dos alfarrabistas da Rua Ivens já se faziam escutar. Escolhi uma mesa do Kaffehaus junto à janela para observar os tímidos transeuntes (mormente, trabalhadores de restauração ou turistas) e poder apreciar o meu brunch e a minha companhia.

Provei, pela primeira vez, o brunch do Kaffehaus há largos anos atrás, quando o brunch começou a ser uma experiência badalada na cidade. Na altura, com uma carta ligeiramente diferente, provei algumas iguarias austríacas, e é disso que este café se faz, de sabores e hábitos típicos de uma geração.

O ambiente deste espaço remete-me para um estilo de café que apenas conheço através de alguns livros de autores nórdicos que leio, transportando-me para salas de tertúlias em que a cultura é respirada por todos os poros das suas paredes e recantos. Cartazes de espectáculos de autores, músicos ou autores austíacos, diversos livros, jornais, revistas e agendas culturais espalhados pelas pratelereiras e mesas, fazem do Kaffehaus o local ideal para comer, pensar, ler, conversar ou simplesmente ficar, como nós ficámos por algumas horas.

De destacar ainda a simpática esplanada que costuma estar lotada nos dias de sol de Lisboa e onde os cães são bem-vindos.

O que a Gato comeu?

“KAFFEEHAUS” FRÜHSTÜCK

Este menu é composto por três tipos de pão (dois de trigo, um de centeio e sementes e uma bola pequena). Além do pão, o prato apresenta duas fatias de fiambre, duas de salama e queijo Emental, um pedaço de papel vegetal que contem uma manteiga muito suave e um pedaço de queijo brie.

O menu tem ainda uma pequena taça de ovos mexidos (bem passados) com cebolinho e uma pequena bowl com iogurte, muesli e mel.

O que a companhia da Gato comeu?

FRÜHSTÜCKS – WRAP “KAFFEEHAUS”

Optámos por este brunch porque é uma novidade da carta. Chega-nos um “wrap” de trigo recheado com ovos mexidos, Speck austríaco crocante, tomate, rúcula e cebola, servido com “Wedges” de batatas com especiarias e molho de iogurte.

Uma opção um pouco mais pesada para a hora (antes das 10h30), pelo menos para mim, mas à qual a minha companhia deu andamento sem grandes problemas.

De forma geral, os menus são muito equilibrados e denotam uma apresentação cuidada.

De bebidas, optámos por abatanado que nos chega numa pequena travessa com um copo de água gaseificada (ao estilo austríaco) e um sumo de laranja. Nota máxima para o sumo de laranja natural, parece um detalhe, mas hoje em dia pedir sumo de laranja e este ser de laranja acabada de espremer, é cada vez mais uma agulha no palheiro.

Numa Lisboa que deambula frenética entre o tradicional português, os conceitos da moda e o retorno ao que é natural, o Kaffehaus diferencia-se dos demais por não ser nada disto, nem se esforçar para tal.

Kaffeehaus Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *