A Gato come

Mercantina – Chiado

Lancei um desafio aos meus seguidores de instagram para nomearem as suas pizzarias favoritas de Lisboa. Recebi inúmeras sugestões e acabei por selecionar 3 para visitar ao longo das próximas semanas.

A primeira selecionada foi o Mercantina Chiado, localizada estrategicamente na Rua da Misericórdia. O espaço é mobilado e decorado ao estilo mais tradicional italiano, fazendo até lembrar os típicos restaurantes italianos que apareceram na cidade há uns bons anos atrás quando o boom das massas e das pizzas se deu em Lisboa.

Ficámos numa mesa junto ao grande forno, que é uma pena estar numa zona interior do restaurante e tão afastada dos olhares dos mais curiosos. Mas chega de considerações secundárias. Falemos sobre a comida, que é esse é sempre o cerne da questão:

Bruschetta Giardino

São-nos servidos duas metades de pão ricamente guarnecidas de tomate, pimentos e cebola finamente cortados, acompanhados de queijo gorgonzola, tornando-se numa opção muito fresca e agradável para iniciar uma refeição. Na minha opinião, acho apenas que o pão deveria ser um pouco mais tostado para conferir um maior efeito crocante que iria contrabalançar na perfeição com a frescura e os sucos do seu “topping” com reminiscências de um pico de gallo.

Carpaccio de novilho

Nota menos positiva para a apresentação, que, embora vá de encontro ao conceito rústico do Mercantina, poderia ser menos atabalhoado. O carpaccio é servido com rúcula, molho pesto genovese, lascas de parmesão e, como toque final, alcaparras fritas e pinhões.

Se há algo a salientar no Mercantina é a qualidade dos produtos usados em todos os pratos que nos foram servidos, incluindo os ingredientes das pizzas.

E em matéria de pizzas, o Mercatina faz apanágio de que serve uma verdadeira pizza napolitana cujo diâmetro deve de ser inferior a 35cm, devendo a massa levedar pelo menos durante 24 horas e cozer entre os 450 e os 500 graus, para ficar fofa e com uma borda de pelo menos 2 centímetros de altura. Feita esta pequena introdulção, passemos para:

A Diavola

Já vos disse porque escolho sempre esta não já? É o meu barómetro de avaliação no que ao restaurantes italianos diz respeito – podem ler mais aqui e, para mim, a campeã de Lisboa é indubitavelmente a do Casanova.

Em termos de ingredientes, esta leva tomate, mozzarella, ventricina, parmesão e manjericão. Quando vimos a lista de ingredientes sentimos desde logo a falta de um dos nossos ingredientes preferidos e, por isso, pedimos salame picante como ingrediente extra.

Em termos de sabor e equilíbrio, a pizza estava óptima mas ficámos a pensar que sem a adição de salame picante seria uma pizza um pouco banal. No entanto, estamos a falar de uma pizza feita com bons ingredientes, de massa leve e não estaladiça, com algum rebordo.

A Ripieno

Esta pizza tem como ingredientes provola affumicata, uma espécie de fior di latte com um sabor um pouco mais forte, alcachofras, fiambre, queijo caciocavallo (um queijo com notas mais envelhecidas) e azeite (embora no menu traduzido conste “óleo” e não azeite, algo que alertámos.)

Esta pizza combina sabores fortes mas que se equilibram, talvez por se apresentar fechada dado que todos os ingredientes “suam” no seu interior enquanto coze no forno. Revelou-se na preferida da noite!

A Affumicata (Pizza Gourmet)

Uma pizza composta por mozzarella, provola affumicata de leite de bufala D.O.P, mistura de cogumelos e presunto de Parma. Inicialmente, esta pizza mostrou ser uma surpresa, mas depressa se tornou um pouco enjoativa e com sabores todos eles muito fortes e que se degladiavam para conquistar em exclusivo o nosso palato.

Provar esta tríade de pizzas mostrou-me que talvez a pizza napolitana não seja bem “a minha cena”, prefiro-as mais finas e estaladiças, ao contrário destas que se apresentam mais “moles” e com rebordos de dimensão considerável.

Para fechar: Brownie com gelado

Um brownie pouco “decadente” de chocolate e frutos secos com uma bola de gelado de baunilha que não deslumbrou. Esperava algo mais surpreendente e explosivo. No entanto, não deixa de ser uma boa sobremesa para chocolate lovers.

A refeição (com bebidas e sem garrafa de vinho) ficou em cerca de 74 euros, o que a meu ver me pareceu um valor um pouco excessivo, não obstante se tratar de um restaurante em pleno Chiado. Saímos de um Mercantina completamente cheio e já com pessoas a aguardar por uma mesa, o que mostra tratar-se de um espaço muito requisitado, embora não me tenha enchido completamente as medidas. Nota: 3,5/5

Já experimentaram?

Mercantina Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *