A Gato come

Forneria – Parque das Nações

Ouvi dizer que havia uma pizzaria na zona do Parque das Nações que tinha um grande forno a lenha vindo de Nápoles e que teve um pizzaiolo que esteve 18 anos no meu restaurante de pizzas preferidos de Lisboa (a Casanova).

Motivos mais que válidos para ir ao Forneria experimentar as pizzas, entusiasmada pela ideia de existir um competidor à altura do Casanova. Fomos almoçar num sábado de frio e de sol e o restaurante, que me parecia grande nas fotografias, depressa se revelou pequeno e demasiado cheio para alguém que pensou em lá ir sem reserva. Felizmente houve um no show e ficámos com uma mesa bem perto do bar.

As primeiras impressões não foram incríveis. Serviço um pouco descoordenado, uma mesa colocada na direção de uma corrente de ar e muito, muito barulho (ao que o restaurante é alheio). As mesas ficam todas muito próximas umas das outras pelo que refeições a dois com desejo de alguma intimidade e romantismo talvez devam ser deixadas para jantares durante a semana.

O espaço é acolhedor e até bastante luminoso, tendo em conta disposição do espaço. No entanto, a estrela do Forneria é o grande forno da cozinha que conseguimos vislumbrar, independentemente da mesa que ocupemos, e que suscita logo muita expectativa para o que vai sair de lá dentro.

Acabámos por perguntar se podíamos mudar para uma mesa ao lado, assim que a mesma vagou. Fomos para lá depois de fazermos o pedido e provarmos o couvert.

O que encontramos à nossa espera na mesa são umas tiras de focaccina de alecrim e uma porção de pesto para as molhar, que era bom e equilibrado.

Breves instantes depois, surgiram as pizzas. À primeira vista pareceram-me bem apresentadas e ricas em quantidade de ingredientes. Também pedimos vinho, uma garrafa de vinho tinto Cascas, da região de Lisboa, que continuava a não ver maneira de chegar à mesa, pelo que preferimos aguardar antes de nos lançarmos na demanda de as saborear.

E as pizzas são….

Uns furos acima da média.

Faço sempre o teste com a Diavola. Como fui com o meu marido pedimos uma e apostámos na Pugliese (que faz parte da lista de pizzas gourmet) e que pelos ingredientes são um pouco mais caras do que as “normais”. Dividimos as duas.

A Diavola

Daquelas que cumpre. Um pouco inferior à qualidade irrepreensível da que costumamos comer na Casanova. Menos picante e menos estaladiça. Apontar defeitos não é tarefa fácil, até porque não tem muitos, mas senti faltar algo. Talvez uma segunda visita me faça mudar de ideias.

A Pugliese

Esta é uma pizza composta por mozarella fior di latte, ricotta, presunto, parmigianno e gema de ovo no seu centro. Uma pizza mais rica, os ingredientes estavam bem doseados e tornou-se numa experiência bastante satisfatória.

Como queria que sobrasse espaço para a sobremesa, não pedi entrada. Por isso, foi grande a minha desilusão quando ao pedir o menu, me disseram que só tinham disponíveis a mousse de chocolate e a panacota com frutos silvestres, e  eu com desejos de tiramisú. Não sou fã de panacota, mas também não me apetecia mousse, pelo que provámos…

A panacota

Apresenta-se num frasco de vidro que remete para os doces caseiros feitos pelas nossas mães, tias e avós.

A panacota é servida com coulis de frutos vermelhos em que se sentiam as sementes e que proporcionava um bom contraste com a consistência deste doce típico italiano.

Acho que alguns dos pontos menos positivos devem ser revistos pela gerência que peço que leia a minha crítica como sugestões de melhoria que podem ser facilmente aplicadas. Obviamente que por limitações logísticas há questões difíceis de resolver, como é o caso das correntes de ar e da acústica.

Quanto às pizzas, como já referi, estão uns furos acima de muitos lugares que encontramos pela cidade, pelo que espero voltar em breve para tirar as teimas, talvez ao jantar.

Dou um 4 na escala Zomato, mas com margem para melhorar já que o restaurante tem potencial e usa ingredientes de boa qualidade. Por outro lado, impera ter bons restaurantes nesta zona da cidade, cuja cena gastronómica começa a ser revitalizada depois de um período negro.

Assim, espero poder voltar ao Forneria e constatar essa melhoria para que eu própria possa mudar a minha opinião.

Já experimentaram este restaurante? Se sim, qual a vossa opinião?

Forneria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato /div>

Leila Gato 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *