A Gato come

Tapisco – Princípe Real

Em vez de contarmos uma história em que anda um português e um espanhol à estalada, no Tapisco a história é outra e revela a forma como duas gastronomias se podem unir para nos proporcionar um bom serão entre tapas e petiscos.

No número 81 da Rua D. Pedro V comem-se vários petiscos “irmãos ibéricos”, a metáfora perfeita para a minha convidada da noite, a minha irmã que mora em Espanha 🙂

Chegámos por volta das 19H a uma quinta feira o que nos permitiu apreciar o espaço, bonito, em tons vermelhos e mármoreos e com um balcão digno de nota. Primeira decisão: comer no balcão ou à mesa? Preferimos desfrutar da nossa refeição à mesa. O espaço não é muito amplo e as mesas muito chegadas à outra, o que tem uma vantagem e uma desvantagem. A vantagem, podemos olhar de soslaio para o prato alheio e cobiçar (quando nos sentimos perdidos pelo menu) e desvantagem (podemos partir um copo a levantar-nos e encostar um casaco, um cachecol ou uma carteira ao vinho derramado).

Mas falemos dos comes e bebes que é para isso que aqui estamos.

Quando nos sentamos somos desde logo convidados a escolher do menu partilhado nos próprios individuais de papel e é nos dada a carta de vinhos. Como irmãs diferentes que somos, ela pediu Vinho Verde Alvarinho, eu fui para um Pegos Claros Reserva – tinto – de Setúbal. Chegado o couvert, ela atacou as gordas e marinadas azeitonas e eu o pão tipo mafra.

Como tinhamos muita conversa para pôr em dia e o número de pessoas no espaço ia aumentando (curiosamente ou não, a maioria eram espanhóis) pedimos o pan con tomate. Não posso dizer que foi uma entrada auspiciosa, o pão chegou-nos torrado de mais e com algumas pontas queimadas e o tomate estava apenas “ok”.

Logo depois entrou em cena o tártaro de atum com abacate e “ovas” de wasabi, apostado em melhorar substancialmente a nossa opinião inicial da refeição. Os pedaços suculentos de peixe e abacate vieram envolvidos no molho sumarento, aveludado (conferidos pelo abacate maduro) e ácido q.b. O aspeto só por si já prometia e quando começámos a levar garfadas à boca, o entusiasmo começou a subir a uma velocidade proporcional ao bom humor que se instalava à mesa.

Como boas portuguesinhas que somos, mandámos vir um bacalhau à brás com gema confitada. Ei-lo dourado e com a sua gema luzidia. Foi um prazer desfazê-la enquanto escorria entre os talheres, o bacalhau e a batata frita finamente cortada, envolvidos com preceito por esta comensal ainda ávida.

Terminámos com a La Bomba de Lisboa, um duo de croquetes de empadão de carne no interior. Quando terminei o meu croquete fiquei a pensar que o nome “la bomba” intriga mas dececiona ligeiramente, pois não é explosivo, embora seja um pouco picante (ao meu gosto até podia ser bastante mais)!

Tapas e petiscos repartidos, venham daí as sobremesas!

As manas pensaram, pensaram e, em vez de uma, pediram duas (para dividir, claro). Veio-nos uma mousse de chocolate com azeite e flor de sal e um toucinho do céu com sorvete de tangerina. Antes de mais, os preços das sobremesas em Lisboa andam caros, muito caros a meu ver, aqui no Tapisco rondam todos os 6 euros, mas têm uma vantagem em relação à maioria: são enormes!

A mousse de chocolate cumpriu mais que o seu dever, leve mas de consistência segura, tornou-se num verdadeiro prazer quando, colherada a colherada, ia colhendo os pedaços de flor de sal que iam derretendo na minha língua envolvidos pelo azeite. Já o toucinho do céu trazia um pequeno véu de amêndoas laminadas e estava ao nível de muitos pares que se encontram pelo país, tendo o sorvete como “corte perfeito” num doce que é já de si um pouco pesado e doce.

Em jeito de despedida, o Tapisco revela-se um espaço de ambiente descontraído e onde apetece ficar por longas horas (nós ficámos perto de 4). O atendimento é muito profissional, atencioso e acima de tudo, simpático e com vontade de agradar. Como para jantares não se aceitam reservas, aconselho aparecerem cedo para não terem de pensar num plano B.

Tapisco Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *