A Gato come

ChuanYue – Alvalade

Restaurantes étnicos em que a maioria dos clientes são da nacionalidade dessa mesma etnia, costuma ser um bom indicador no que à autenticidade se refere. O ChuanYue na zona de Alvalade-Roma (junto ao Teatro Maria Matos) é um desses restaurantes que tentam dar um novo fôlego à pacata Avenida de Roma.

Para quem acha que se trata de apenas mais um restaurante chinês, está muito enganado. A cozinha que aqui se faz tem como origem a cozinha de Sichuan (uma província localizada na zona oeste da China) e que é bastante conhecida pela quantidade de picante, conferido pela sua pimenta (hua jiao) bem como pelo uso do vinagre, alho, gengibre e gergelim. Isto levou-me a uma preparação de forma a estar apta a provar comida muito picante, o que acabou por não acontecer já que o nível de picante é o suficiente para nos deixar a língua meio adormecida (com uma exceção que vão ler mais abaixo) mas não mais do que isso.

O espaço é muito amplo e o serviço muito educado e esforçado (o facto de não falarem português é compensado por muita simpatia). Ainda nos estávamos a preparar para ler com a devida atenção o típico extenso menu, saltou-nos logo a vista para os crepes de legume e molho agridoce. Um habitué que ainda hoje não sei se é mesmo típico da China ou se já é uma europeização à nossa maneira de algo que gostamos muito: fritos. O que sei é que estes vinham sem ponta de gordura e suculentos por dentro.

Dali, rumei com os meus pauzinhos em direção ao lindíssimo e reluzente frango Kung pao. Devo dizer que fico na dúvida se este é melhor do que o que provei há uns meses no Semana 8 ou se simplesmente está ao nível, mas seja como for, são só elogios que lhe consigo fazer. A frescura dos vegetais, combinada com o molho picante próprio deste prato e o toque dos amendoins faz deste frango um dos meus pratos favoritos da gastronomia chinesa.

Chegou entretanto à mesa o arroz chao-chao com molho de soja, um arroz um pouco diferente do que é habitual pela coloração e sabor do molho de soja, sendo unânime que a versão servida tradicionalmente permite um maior contraste com os molhos dos restantes pratos. Ainda assim, não há nada a apontar negativamente.

Veio ainda para a mesa, a carne de vaca na chapa. Este é um daqueles pratos, aparentemente simples de confeccionar: temos legumes, carne, um molho e uma chapa bem quente onde todos vão sendo envolvidos e bebendo dos sucos uns do outro até nos vir parar à mesa uma mistura colorida e a fumegar um aroma inenarrável. A cumprir as expetativas, suculento e vivo de sabores.

Como nunca tinha provado e a descrição me deixou bastante curiosa pedi também como acompanhamento uma massa tan-tan. Basicamente é uma pasta estilo esparguete com alguns vegetais e um molho à Sichuan. O que vos posso dizer: é super picante, super deliciosa, super incrível. Sim, é incrível e recomendo a todos os amantes de picante. Além disso a massa vem cozida al dente e torna-se no acompanhamento perfeito para quase todos os pratos do menu.

Ainda houve espaço para uma carne de porco fatiada em dupla confeção. Curiosos sobre o processo? Ricardo Dias Felner, “O Homem que comia tudo”, elucida-nos neste texto:

A barriga de porco é primeiro cozida, depois refrigerada para que possa ser cortada fininha. As entremeadas com dois, três milímetros de grossura, são por fim salteadas e ensopadas numa pasta de feijão preto fermentado e óleo de malagueta, tudo envolto em gengibre, pimento e rama de alho.

O resultado é este:

O que provamos são tiras de carne que fazem disparar na nossa boca um sem número de sabores e aromas. Do que é que estão à espera para saltar até ao ChuanYe e provar esta iguaria?

Se ficaram com curiosidade, podem sempre experimentar este restaurante e ter o segundo prato mais caro de graça. Basta serem subscritores Zomato Gold. Se usarem o meu código (LEIL0362), recebem 25% de desconto e têm acesso a centenas de restaurantes com o mesmo desconto!

Boas garfadas!

ChuanYue Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato 

2 thoughts on “ChuanYue – Alvalade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *