A Gato come

ET Portuguese – Praça da Alegria (Lisboa)

O que é que Alfred Keil tem que ver com um gastrobar? Assim à partida, nada. Mas a verdade é que o compositor do hino nacional, A Portuguesa serviu de inspiração para o nome deste espaço “implantado” em plena Praça da Alegria. Confusos?

Apesar do nome deste retaurante se apresentar em inglês, a verdade é que a palavra “Et” é a origem latina da palava “A”. Et Portuguese (“A Portugueesa”) serve comida com inspiração lusitana mas sem perder a ambição de atravessar fronteiras.

A convite da Ellephant fui conhecer a nova carta do gastrobar ET Portuguese. Num ambiente intimista (o espaço do antigo Gioia) somos convidados e entrar e a ficar por longas horas de conversa num lugar confortável de cores sóbrias e decoração acolhedora.

Foto gentilmente cedida pela Ellephant Comunicação

Se o bom gosto reside nos detalhes, então este lugar está coberto deles.

Foto gentilmente cedida pela Ellephant Comunicação

Fui recebida com um welcome drink, o Cocktail Alegria, uma bebida fresca e aromatizada e que não vos posso dizer como se faz, mas acreditem que é um assombro. A noite começou com um branco Herdade dos Grous e uma salada de bacalhau com laranja, cebola crocante e pimentos.

O bacalhau que se desfazia em lascas em contraste com os gomos de laranja abiram o apetite para a segunda entrada da noite, uma espécie de tataki de sardinha braseada, mas que em vez de servida com base de arroz, chegou-nos numa “cama” de pão a lembrar os meses de Santo António. O conselho foi simples e direto: comam com a mão e lambam dos dedos no fim. Assim o fiz, que sou uma rapariga bem mandada!

Parti depois para o prato de peixe, um bacalhau assado com pão de ovar, puré de pimentos e pó de azeitona. Combinação perfeita, não acham? Não há grandes segredos no que refere ao bacalhau desde que nos chegue feito no ponto. Como “date” veio-nos também um pão de ovar feito no ET Portuguese, um contraste de deleite pelo sabor salgado e adocicado do peixe e do pão. Os purés de pimentos ajudaram a dar forma ao prato e a aprimorar os sabores quando degustados.

E depois do peixe, a carne. Desta vez carré de borrrego com crosta de pistache, gratin de batata e cogumelo. Como pairing, foi a vez do tinto também Herdade dos Grous a fazer as honras da casa. Adoro borrego, por isso assim que vi o belíssimo carré a chegar à mesa fiquei muito expectante com o que iria provar.

Este é um prato em que são muitos os sabores diferentes a concorrer, confundindo alguns dos meus sentidos, mas é uma óptma opção para amantes desta carne não tão consensual. Nota mais que positiva para o gratin e para a crosta de pistache que por ser um elemento inesperado contribuiu com muitos pontos na minha avaliação total a este prato.

Para fechar? Uma sobremesa acompanhada de um branco Late Harvest Herdade dos Grous.

Esta incrível sobremesa (nota máxima para o empratamento) deu-nos a provar um pouco de alguns doces, um dos meus preferidos foi o “salame da avó” um tipo de salame mais cremoso e que me encheu verdadeiramente as medidas.

O ET Portuguese é definitivamente um lugar a voltar, pois fiquei com vontade de provar alguns dos cocktails da lista bem como a provar outras iguarias do menu.

Foto gentilmente cedida pela Ellephant Comunicação

Fiquem a conhecer melhor o menu aqui.

ET Portuguese Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *