A Gato come

O lanche de Natal e workshop de Bolo-Rei na Pastelaria Batalha

O número 1 da Rua da Horta Seca, em pleno Largo Camões no Chiado, esconde uma verdadeira pérola da doçaria oriunda da zona Oeste do país.

Esta Pastelaria Batalha é uma das 3 lojas da família Batalha (mas sobre isso falaremos em breve) e que nos adoça um início de dia ou final de tarde. E por falar em “adoçar” , debrucemo-nos hoje sobre o fantástico lanche de Natal que esta família ofereceu numa fria tarde de Sábado.

São muitos os doces típicos que podem provar por aqui, a começar pelo pastel de Natal (by the way, sabiam que podem fazer workshops e ficar a conhecer todos os segredos do doce mais típico da cidade?).

De salientar ainda que podem comer torradas e sandes feitas com pão tipo de Mafra e que é surpreendentemente bom (vencedor do prémio de Melhor Pão de Portugal no Concurso Nacional de Pães, Broas e Empadas Tradicionais Portuguesas em 2016), servidos sempre com muita simpatia e profissionalismo.

Neste lanche, não faltaram doces e salgados que tão bem ficam numa mesa de comensais desejosos de iniciar os festejos da época mais bonita do ano.

Quanto aos salgados, tivemos direto a diferentes tipos de pão (trigo, centeio e broa de milho) que serviu de “base” para uma oferta variada de queijos e enchidos de boa qualidade. Além disso pudemos provar pasteis de bacalhau, croquetes e folhados, ou seja, petiscos que tão bem sabem numa mesa recheada de apetite e muita vontade de partilhar.

Partindo para os doces, provámos todos os doces típicos da quadra. Das rabanadas, aos sonhos, passando pela lampreia, pelas broas de mel e pelo tronco de Natal, não há desejo que aqui não seja cumprido.

Devo dizer que o tronco (ao qual aqui em casa somos muito sensíveis) estava irrepreesnível, a massa fresca e consistente envolvida com a pasta de chocolate escuro, quase sedoso, remeteu-me para algumas memórias felizes da minha infância no Pinheiro de Loures.

Houve ainda espaço para bolos menos típicos de Natal mas que ficam sempre bem a uma mesa, como é o caso do bolo de chocolate e caramelo, o cheesecake ou a tarte de amêndoa.

Nasceu mais uma fã de Bolo Rei

Parece que há coisas que mudam e eu sou a prova disso. Normalmente como bolo rainha porque não sendo eu grande fã das frutas cristalizadas, acabo por ver nessa opção a que mais se adequa ao meu gosto. Eis que então, o João Batalha, proprietário e pasteleiro Chefe da Pastelaria Batalha me desafiou a provar este bolo rei, e acabou por me arranjar um problema dos diabos: Agora gosto de Bolo Rei!!!!

Explicou-me simpaticamente o João que o Bolo Rei que ali se faz é mais leve que o habitual, leveza essa que tem que ver com a qualidade das frutas que ao libertarem os seus sucos naturais tornam a massa menos seca (aprendi bem a lição?). Possivelmente há mais algum segredo, mas agora só me vejo a comer este Bolo Rei vencedor do Prémio de Melhor Bolo Rei no Concurso Wonderland Lisboa em 2016.

E agora que gosto de Bolo-Rei fui desafiada a aprender a fazer o Melhor de Lisboa

Pouco tempos depois deste lanche, voltei à Pastelaria Batalha para um workshop de Bolo Rei e onde pude voltar a provar todos os doces típicos e fazer as minhas escolhas de iguarias que vou querer na mesa de Natal cá de casa este ano.

Neste workshop – uma Gold Experience proporcionada em parceria com a Zomato, tivemos a oportunidade de fazer um bolo-rei passo a passo, aprendendo ainda sobre a sua origem e apropriação pelas culturas europeias ao longo dos séculos. Faziam ideia que a ao que parece o bolo-rei foi criado no tempo dos romanos? João Batalha, proprietário desta pastelaria deixou-nos entrar na sua fábrica e mostrou-nos todos os segredos desta receita que faz parte da nossa tradição e saímos de lá ao final do dia com um exemplar, amassado, moldado e decorado por cada um de nós.

Se estiverem com dúvidas sobre onde podem encomendar bolos maravilhosos para o vosso Natal (porque, tal como eu, o tamanho do vosso apetite não acompanha o vosso jeito para a doçaria) contactem a Pastelaria por telefone ou através das redes sociais, eles poderão dizer-vos qual a melhor forma de o fazer.  A lista de doces de Natal é extensa e de babar… isso posso garantir-vos!

Fico sempre estarrecida quando encontro negócios com tanta alma como este lugar que dá continuidade a uma tradição familiar que passou de geração em geração. Sobre este tema, falaremos muito em breve por aqui.

Que o espírito deste Natal vos encante a todos!

(pormenor do grande presépio que encontram na montra da Pastelaria Batalha)

Para encontrarem mais fotos deste lanche e deste workshop encontram tudo na minha opinião na Zomato na página da pastelaria Batalha.

Boas festas!

Pastelaria Batalha Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 Leila Gato

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *