A Gato come

Rua – Príncipe Real

Rá Ré Ri Ró Rua, não é?

A piada de street food é que ela se come… na rua, às vezes sem grandes condições nem grande conforto, mas em que a riqueza de sabores e aromas pode suplantar uma experiência à porta fechada.

O restaurante Rua no Príncipe Real elimina a parte da “rua” mas não poupa na explosão de sabores, proporcionando uma experiência gastronómica muito rica num espaço que convida a ficar por lá (não fosse a obrigação de sair por funcionar por turnos).

Fiquei numa mesa de dois bem junto ao balcão e ponto de passe, o que me permitiu ir espreitando as movimentações da cozinha e as criações da barista que iam saindo ao longo da noite.

Começámos pelo Taco time! Ceviche de polvo e camarão, pico de gallo e maionese de chipotle que possivelmente me vai fazer voltar ao Rua com muita brevidade. Este é um daqueles que comemos e depois queremos fazer com que toda a gente prove também. A frescura, a textura, a mixology de sabores, fez deste taco uma entrda em grande na noite.

Seguiu-se umas Angry Fried chicken, umas asas de frango coreanas com kimchi que são absolutamente d-e-l-i-c-i-o-s-a-s e suculentas. O sabor meio azedo das hortaliças do kimichi conferiu-lhe o “corte” perfeito com o sabor meio apimentado. O kimchi, para quem não está familiarizado, trata-se de um preparado de legumes tipicamente coreano que leva muitos temperos e fica em salmoura durante muitas e muitas horas (ou, no limite, até anos!). Foi inventado de forma a preservar a comida durante muito tempo, principalmente no inverno.

Dali, partimos para Bao de pato confitado com puré de pimentos assados e cebola caramelizada. Soa bem não soa? A carne de pato é uma carne mais densa e por vezes mais seca, mas este revelou-se de sabor rico. O pão do bao estava de consistência macia, no ponto para receber o recheio que se tornou numa combinação bem construída e repleta de diferentes texturas.

Fechámos com barriga de porco a baixa temperatura com maçã verde e molho hoisin. A barriga de porco. Pedimos sempre que a vemos numa carta, porque é um corte que aprecio imenso, pela gordura e suculência da carne. A primeira investida não me deixou logo arreatada, mas algo mudou quando provei o segundo pedaço, combinado com as fatias de maçã verde cortadas finamente que lhe deram um sabor mais ácido contrastado com o sabor adocicado do molho hoisin, revelando-se um ponto final de refeição digno de nota.

Para beber quisemos provar alguns cocktails, as nossas escolhas recairam sobre o pisco sour e smoke it (um deleite visual quando chega a mesa).

Os meus sinceros parabéns ao Chef Manuel André Fernandes que criou um espaço em que a comida de rua sabe bem dentro de portas. Vou juntar à minha lista de restaurantes a (re)visitar em 2019.


RUA - Príncipe Real Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Leila Gato 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *