Coisas da Gato

de 6 a 12 de agosto

O 3 coisas desta semana traz um “reencontro”, uma descoberta e um vício.

Um reencontro: O pudim abade de Priscos do Rei voltou à mesa da Gato

Os Domingos de agosto trazem consigo aquela lentidão que tanto me é familiar. Frangos ou sardinhas assadas, muita salada e muito pão. Normalmente há também espaço para uma sobremesa doce para fechar em beleza o repasto. Desta vez levei a iguaria do Rei Miguel Oliveira com quem já conversei aqui. Lembram-se daquele pudim abade de Priscos do outro mundo? Pois é!

O pudim que anda por alguns dos melhores restaurantes do país esteve também à nossa mesa, cortesia do Rei que enviou à Gato a oferta, convertendo-a e a toda a sua família em súbitos devotos! Viva o Rei! Viva o Rei! Ia voltar a descrever a experiência de provar este pudim, mas podem ver o vídeo no meu instagram! 🙂

Uma descoberta: Isabela Nóbrega

Foto de Ricardo André – Gregz

Quem diria que um breve passeio pela Rua Augusta num final de sábado a caminho de um restaurante me traria esta surpresa. Comecei a ouvir um som arrebatador de percussão e avistei uma pequena multidão em redor de uma rapariga e de um rapaz a fazer isto. Estavam ali os dois, apenas os dois, a fazer música com tampas de panelas, tupperwares e outros plásticos e metais de uso comum. As pessoas que passavam, paravam para ouvir, faziam vídeos e deixavam umas moedas com ar curioso e vibrante. Quando me aproximei do duo, vi que num papel estava o nome da Isabela e fui pesquisá-la no instagram quase instantaneamente.

Mais tarde nessa noite, recebi uma mensagem da própria a agradecer a publicação do vídeo. Já a caminho de casa, em conversa com o Delfim, comecei a comentar o que tinha visto e assim que disse que ela se chamava Isabela ele completou “Nóbrega?” e eu “Sim, conheces?!?” e ele respondeu-me que ela era muito talentosa e que tocava muito bem mais que um instrumento musical. Coincidências da vida. Antes de escrever estas linhas, percebi que ela lançou recentemente o álbum Young, que atuou no Nós Alive e que tem tido uma agenda muito preenchida. Mesmo assim, toca na rua Augusta para promover o seu trabalho e sentir o pulso do público que está cada vez mais sedento de originalidade e artistas down to earth.

Boa sorte Isabela, aqui em casa já tens dois fãs.

Podem saber mais sobre o seu trabalho aquiaqui e aqui.

Um Vício:  Sopro jewellery

Depois do amor pela comida, pela escrita e por tudo o que possa ser considerado como “material de papelaria”, tenho outra grande dupla paixão, chama-se bijuteria e joalharia. Há poucas semanas conheci uma marca com linhas e peças que me chamaram a atenção pela leveza das suas linhas apenas rompida por um outro elemento mais excelso. Tudo o que (não) me estava a faltar no meu garda-jóias!

A Sopro é uma marca de joalharia que tem coleções muito versáteis, ganhando inspiração nos elementos da Natureza, e nas suas formas e texturas, para nos proporcionar peças executadas com toda a precisão e perfeição. Resultado: quando usamos as peças sentimos que estamos a usar algo único. Um verdadeiro “sopro” de ar fresco. 

O anel serpente que estou a usar faze parte da coleção Corium que tem outras peças lindíssimas.

Podem ver e comprar as peças no próprio site da marca e nalgumas lojas onde ela marca presença, como é o caso da It Market no Centro Comercial Colombo.

Tenham uma boa semana e um óptimo feriado, pessoas que seguem a Gato!

Leila Gato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *