Coisas da Gato

de 7 a 13 de maio

Quando cheguei ao fim de semana pensei “Ah tanto tempo que não sentia isto!”. É mesmo verdade, há muito que não sentia aquele misto de alívio, excitação e alegria por chegar a uma sexta-feira. Acho que também ajudou o facto de termos decidido tirar uma noite para nós, depois de uma longa semana sem quase pormos os olhos um no outro, mesmo vivendo na mesma casa.

As 3 coisas desta semana são na realidade, 3 coisas do fim de semana! E aqui vão elas 🙂

O meu mais novo bloco de apontamentos da Monograph

Já sabem que eu não resisto a autocolantes! Agora ficam também a saber que não resisto a canetas, a borrachas, a lápis, a post-its decorados, a cadernos e a blocos de notas. Este da Monograph é só lindo e delicado. Comprei-o a na Wish, uma loja bonita do Lx Factory que a querida Ana me indicou.

A Gato gosta de desenhar, mas perde-se de amores pelo carvão

Pois é! Domingo passado foi dia de curso de Desenho e esta foi a aula que mais gostei. A turma foi introduzida aos temas Volume, Luz e Sombra. Além de estudo rápidos e desenhos com luz e sombra a carvão e lápis garfite, tivemos ainda a oportunidade de experimentar o carvão e pó de carvão. Nesta aula senti-me seduzida pelo desenho com o pó-de-carvão guiado pelos próprios dedos. É uma sensação incrível de liberdade em que conseguimos tactear os objetos com os nossos próprios olhos, captando a sua essência e depois deixar a sua marca através do nosso toque diretamente no papel.

As velhas voltam ao sítio do costume

A minha amiga Cátia e eu vamos acabar a nossa velhice a gastar a reforma em torradas e abatanados na cafetaria do 7º piso do ElCorte Inglés. Isto é tão verdade como gostar de chocolate. A nossa única pena é que antigamenete éramos só nós ali e agora temos de partilhar o espaço com turistas, mas enfim, sacrifícios que têm de ser feitos para que o país continue a equilibrar as suas finanças.

Quanto a nós! Bem, eu e a Cátia mantém-se tudo igual. Ela lá e eu cá. Depois ela volta por uns poucos dias a Lisboa e passamos uma tarde a bebericar chás e cafés e a roer torradas em pão alentejano enquanto ficamos horas a conversar e a perceber que temos vindo a crescer juntas, mesmo que à distância, e que mantemos aquela felicidade tola pelas conquistas uma da outra.

Leila Gato 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *